Justiça realiza reintegração de posse em condomínio de Curitiba


Mais de 200 pessoas estavam morando no local desde outubro, quando ocuparam irregularmente o conjunto Iguaçu III. PF considera situação sob controle, até o fechamento dessa matéria.

reintegração054 A Justiça Federal com apoio da Policia Federal realiza desde as primeiras horas da manhã de hoje (27) a reintegração de posse no conjunto Iguaçu lll no Ganchinho, Região Sul de Curitiba.

O condomínio foi entregue há dois meses aos legítimos proprietários que foram relocados de áreas de risco em Curitiba; na ocasião; algumas unidades não foram entregue e por estar desocupada foi invadas por famílias que não tinham para onde ir ou aproveitaram dos espaços vazios e os ocuparam.

Desde então; a Caixa Econômica Federal, proprietária do condomínio vinha buscando formas legais para executar a desocupação.

Informações no local, quando da invasão de que, mais de 85 unidades tivessem sido ocupadas.

Um dos Oficial de justiça que estava executando o mandato de reintegração nos informou que todas as unidades seriam reintegradas.

 Força policial

Para a reintegração das unidades ocupadas, a Cohab contou com o apoio de aproximadamente 350 Agentes das Policias: Federal, Militar e Guarda Municipal de Curitiba; que desde as 06:00 da manha já ocupavam o condomínio e o entorno do mesmo, toda a região de acesso ao condomínio tiveram suas ruas bloqueadas e, os homens da Policia Militar posicionados em pontos estratégicos, sem adentrar ao condomínio, que ficou na responsabilidade de execução e acompanhamento da Policia Federal e Guarda Municipal.

 O conjunto

O empreendimento, do programa Minha Casa, Minha Vida, que faz parte do conjunto de 1.411 unidades entregues no início de outubro, em ato solene pelo então prefeito de Curitiba – Gustavo Fruet tem 643 casas, e quase todas já estão ocupadas pelos proprietários legítimos, definidos em sorteios feitos pela Companhia de Habitação de Curitiba (Cohab), as outras 56 unidades  que ainda estavam vazias que foram ocupadas de maneira irregular.

Atraso na entrega

À Cohab, responsável por organizar a maneira como as casas são distribuídas aos integrantes da fila da moradia, informou que houve atraso na entrega das chaves porque a greve dos bancários teria atrasado a assinatura de contrato entre a Caixa e as famílias sorteadas. Já a Caixa não confirmou essa informação, mas comunicou, que estava tomando as providências necessárias para a reintegração de posse das casas ocupadas. Na ocasião.

Desocupação

As famílias que ocupavam as unidades invadidas estão tendo seus pertences retirados por caminhões disponibilizados para tal e, levados para barracões da Cohab, onde devera ser pago pelos donos da mudança o frete e uma taxa de acomodação dos seus pertences “reclamou Gisele Rosa, que esta levando seus pertences para a garagem da casa de sua irmã, moradora no Tatuquara, outro Bairro da região sul aqui de Curitiba.

Para quem esta tendo seus pertences tirados das residências, o medo e para aonde esta sendo levado essas mudanças, pois eles tem informações de que outras pessoas que tiveram seus pertences levados para esses barracões e não tiveram mais acessos aos mesmo, uma denuncia de gravidade relevante.

Acompanhamento

Integrante do movimento Assembleia Popular, que acompanhou a reintegração de posse, criticou a falta de preparo dos órgãos envolvidos como um todo para lidar com as questões que surgem em ações como esta. “Tinha duas grávidas aqui e elas precisaram ser encaminhadas para o hospital, mas não havia nenhuma ambulância à disposição. reintegração033Uma das grávidas foi por conta ao hospital. A outra precisou esperar mais de uma hora pelo atendimento, que veio apenas depois de os moradores chamarem ajuda.”

Ela disse que não houve violência física durante a reintegração, mas classificou o ato como sendo de uma “violência pacífica”. “É bem contraditório mesmo, porque as famílias já tinham decoração de Natal, estavam dando uma identidade ao local. Mas a ação começou pacífica, com diálogo com as famílias, de um jeito moderado. E as pessoas foram saindo das casas sem resistência, desabafou Nicoly Kulcheski”.

Ate o momento da publicação desta matéria, nenhum incidente de gravidade tinha acontecido, segundo Agentes da PF e o Inspetor GM Edgar, responsável pela GM núcleo Bairro Novo tudo esta transcorrendo normalmente, Frisou o oficial.

Veja mais fotos da reintegração

Anúncios

Deixe seu comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s